TESTE DE CORROSÃO DE TENSÃO

Este teste foi realizado imergindo as peças em diferentes soluções agressivas. As peças foram submergidas sem aplicar nenhum esforço, portanto livres de tensões internas. É por isso que os resultados deste teste nos mostram o comportamento dos aços inoxidáveis e revestimentos usados em diferentes meios corrosivos.

Os testes foram realizados à temperatura ambiente e sem a introdução de ar no meio. Os resultados foram obtidos após 4 semanas de imersão na solução.

As anilhas utilizadas são peças em dois tipos de aço inoxidável com diferentes métodos de fabricação e outras em aço padrão, com diversas proteções anticorrosivas diferentes.

Os detalhes de cada uma das soluções corrosivas, bem como uma descrição das características das peças usadas nos testes, podem ser encontradas na página de metodologia dos testes..

Na tabela abaixo, podemos ver os resultados dos testes:

Teste de corrosão em anhilas belleville por imersão em diferentes meios
VariantesDiferentes Soluções Agressivas
Mola + Material + Método de Fabricação 40% MgCl2 3% NaCl 0,1 n NaOH 0,1 m ácido
C-63 - 1.4310 - Estampagem - Moagem M B B B
C-63 - 1.4310 - Estampagem - Moagem - Shot Peneed M B B B
B-80 - 1.4310 - Estampagem - Moagem M B B B
C-63 - 1.4568 - Estampagem - Moagem M B B B
C-63 - 1.4568 - Estampagem - Moagem - Shot Peneed P M B B
C-63 - 1.4568 - Estampagem - Moagem - Shot Peneed - Kolsterised MP P B B
51 CrV4
Galvanizado Amarelo B P B MP
Galvanizado Transparente B M B MP
Dacromet B B B MP
Geomet B B B MP
Tom Delta + Selo Delta B M B P
Niquelagem P P B P
Tinta diluída em água B B M P
Oleo MP MP B MP
Resultados:
  • B - Bom (nenhum sinal de corrosão é evidente)
  • M -Moderado (Baixa manifestação de sinais de corrosão, alguns pontos)
  • P - Pobre (Superfície coberta com uma fina camada de corrosão)
  • MP - Muito pobre (Superfície coberta com uma camada de espessura considerável de corrosão)
Soluções corrosivas:
  • 40% MgCl2: Cloreto De Magnésio
  • 3% NaCl: Cloreto de Sódio
  • 0,1 n NaOH: hidróxido de sódio
  • 0,1 m ácido: Ácido Cítrico

  • C-63: 63 x 31 x 1,8 (DIN 2093)
  • B-80: 80 x 41 x 3,0 (DIN 2093)
  • Kolsterised: Tratamento que melhora a resistência ao desgaste em aço inoxidável austenístico.
Condições de teste:
  • Temperatura ambiente
  • Nenhuma introdução de ar no meio
Tabla en PDF icono_pdf.jpg

Conclusões

Em vista dos resultados, há alguns fatos interessantes para comentar.

  • Os aços inoxidáveis apresentam baixa resistência à corrosão em solução de MgCla 40% de cloreto de magnésio. Devemos dizer que, no caso de 1,4310, o tratamento com peneed shot melhora um pouco a resistência nesse meio. Entretanto, no caso de 1,4568 este tratamento agrava ainda mais sua resistência à corrosão, com sua versão Kolterised, que apresenta o pior desempenho em aços inoxidáveis.
  • Por outro lado, os revestimentos em geral, apresentam melhor comportamento na solução de cloreto de magnésio a 40% MgCl2, do que os aços inoxidáveis. Isso é verdade, exceto no caso da niquelagem e, é claro, na lubrificação, que é usada como um método simples de armazenamento.
  • Na solução de cloreto de sódio 3% NaCl, os aços inoxidáveis se efetivos. Aqui, no entanto, a maioria dos revestimentos reduz claramente sua resistência. Isto não é assim para Dacromet, Geomet e pintura, que mantêm sua resistência ao meio.
  • Ambos os aços e revestimentos têm uma boa tolerância ao hidróxido de sódio 0,1N NaOH. Apenas a tinta é afetada, devido à capacidade desse meio de dissolvê-lo.
  • Quanto ao ácido cítrico ((C8H8O7) ) 0,1M, a necessidade de usar aço inoxidável é claramente mostrada. Os revestimentos mostram uma baixa resistência à corrosão neste meio, especialmente aqueles com revestimento de zinco, uma vez que isso reage com a dissolução do ácido em diferentes velocidades. Na foto em anexo podemos ver o resultado de algumas peças galvanizadas depois de serem submersas em ácido cítrico.